quarta-feira, agosto 09, 2006

Pré-Pessoa...O Poeta da Pátria e do Povo



No atelier do escultor António Duarte, o poeta contempla o busto feito por aquele artista, na companhia do seu filho António, recentemente falecido.




Ó ondas do mar salgado,
D'onde vos vem tanto sal ?
Vem das lágrimas choradas
Nas praias de Portugal


António Corrêa d'Oliveira

6 comentários:

raparigadasrosas disse...

Um complemento ao poema que mencionou.
«Mar Português»
«Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena! Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.»
Fernando Pessoa (1888-1935)

Anónimo disse...

Rosada Menina, traduzirei:

O que o Senhor Engenheiro evocou, e bem, foi que a legítima paternidade da imagem pertence ao Poeta de Belinho (que na sua utilização precedeu o do Martinho).

Com os respeitos
d'O Internauta Descerebrado

A VOZ disse...

'A Terra e a Água' de António Corrêa d'Oliveira, no passado 30 de Julho.

Luís Bonifácio disse...

http://novafloresta.blogspot.com/2005/07/correia-de-oliveira-sempre-presente.html

Anónimo disse...

ESTAMOS VOM SAUDADES DO BLOGUE O REI NAI NÚ! VEM TABALHHAR....ARREJAR AS IDEAS DOS BLOGUES QUE ESTAO DE FÉRIAS SEM CABEÇA APROVEITEM A DISFARCÁVEL AUSENSIA DO SOCRATES...
BJINHOOS

Jorge Arbusto Sr. disse...

Notou que não actualiza o blogue há um mês e um dia? Férias?