quinta-feira, outubro 05, 2006

O Mau Pastor

Subscrevo integralmente o bem artilhado post de JSarto sobre o Bispo de Lisboa e as suas absurdas declarações. É claro que as questões da Vida são de natureza ética mas por isso mesmo a Igreja Católica que, pela infalibilidade teológica do Bispo de Roma comunga delas, tem a obrigação de estar na vanguarda da sua defesa. A mediocridade do nosso episcopado não surpreende; pastoreiam sempre a pensar na Comunicação Social para garantir uma boa imprensa.A Rádio Renascença mais parece a voz oficiosa do Partido Socialista. Sou da geração do Papdo de João Paulo II; foi ele que me trouxe de volta para a Igreja, apesar dos Policarpos, Januários e Melícias...
Dizem-me que devo obediência à Hierarquia (condição que, no entanto, não consta do Credo)mas não é possível aguentar tanta agressão às nossas consciências cristãs e desvio aos ensinamentos dos Papas.
Protestem e denunciem massivamente para Roma, mesmo correndo o risco de alimentar a boa disposição dos jacobinos que nos controlam.

1 comentário:

JSarto disse...

Caro amigo, apenas devemos aos nossos pusilânimes bispos a legítima obediência, e não também um excesso de obediência que ponha em causa a doutrina católica matérias de fé e moral. De resto, é um direito e dever dos católicos a resistência aos maus prelados, como bem ensina São Tomás de Aquino.

Um abraço