quarta-feira, abril 25, 2007

Comemorar Abril...



Ao ligar a TV, em busca de um qualquer filme que ajudasse a afogar ou sublimar as minhas angústias existenciais dei de chofre com a sebenta figura do cap. Melena y Pah. Assustado com o mumbo jumbo da alimária criatura, apressei-me a procurar refúgio noutro canal. Caiu a escolha no medíocre e tendencioso canal Historia que passava um de-comentário (nem de propósito) sobre a ditadura de Ceausescu. Recordei as promessas de Abril, e perpassou por mim a reverente insistência com que a trupe dos capitães de Abril se propunha substituir o caduco regime marcelista por esses eldorados da liberdade socialista: Cuba e Roménia, shangri-lás do comunismo latino. E ri. E chorei baixinho...

E um frémito de pavor e medo beliscou-me a espinha.Lembrei-me da crescente ofensiva dos flibusteiros da Informação a quem os governos esquerdistas têm vindo a passar cartas de corso, incitando-os à escravização dos factos históricos e ao rapto da verdade.

É por isso que os amantes da Liberdade (ela não existe sem a Verdade) têm de escrever, documentar, registar toda a sua experiência de perseguições, secundarizações, obnubilações e humilhações para que não nos roubem a Memória!

Como a cantiga é uma arma, comemoremos Abril cantando:



Powered by Castpost

A manif do Dia da Liberdade ou a inauguração do túnel do Marquês?

1 comentário:

Euro-Ultramarino disse...

Faz todo o sentido que os abrileiros manifestem-se a exigir a libertação de cinco cubanos presos nos EUA (e com cravinhos nas mãos). Os milhares de presos nos campos de concentração da ilha-prisão - nem falar dos fuzilados rotineiramente - simplesmente não existem. Aí vê-se bem a definição abrileira de "liberdade".