sexta-feira, abril 27, 2007

Notícia de última hora...

Forças policiais lançaram hoje uma operação em larga escala, detendo, para interrogatório, dezenas de militantes anarquistas e comunistas do Bloco de Esquerda que no passado dia 25 vandalizaram Igrejas e lojas da zona do Chiado, tendo chegado inclusivamente a tentar assaltar a sede do PNR. Foram apreendidas largas dezenas de doses de heroína, anfetaminas, ecstasy e haxixe (embrulhadas em folhas do Jornal de Letras), mocas, barras de ferro, boxers (punhos de ferro), cocktails Molotov, very-lights e livros. Destes, destacou a Polícia, o Livro Negro do Anarquismo, o Manual do Guerrilheiro, o catálogo da Façonable e o Triunfo dos Porcos(!?).
De acordo com fontes bem informadas, na sequência de denúncias relativas a incitamento ao ódio e à violência e à discriminação política e religiosa o MP está a ponderar a emissão de um mandado de busca para revistar a sede do PSR.
Aguardam-se mais pormenores a qualquer momento.

7 comentários:

nonas disse...

Brilhante!
Ahahahahah!

Anónimo disse...

Mais uma notícia de última hora (à atenção do Sr. Engenheiro - o autêntico, o do blogue, o que não lê jornais). Saiu no DN de 2 de Maio de 2007:


Maçonaria apoia casamento entre homossexuais


JOÃO PEDRO HENRIQUES

O Grande Oriente Lusitano (GOL), principal obediência maçónica em Portugal, aprova o aproveitamento, em 2010, das celebrações dos cem anos da instauração da República, para se rever o Código Civil de forma a permitir o casamento entre homossexuais.

Falando ao DN, o grão-mestre do GOL, António Reis, disse que é precisamente isso que significa a referência à necessidade de "proceder à revisão do Código Civil em matéria de realidades sociais, tendo em conta as novas realidades sociais" que consta no relatório, já entregue ao Governo, da Comissão de Projectos para as Comemorações do Centenário a República (CPCCR).

Esta comissão foi presidida pelo constitucionalista Vital Moreira e integrava, entre outros, o historiador António Reis. "Tudo o que vem nesse relatório foi unânime, ou quase, dentro da comissão", disse o grão-mestre ao DN.

Segundo acrescentou, "faz todo o sentido" aproveitar as celebrações da República para se "reforçarem legalmente os direitos conjugais dos homossexuais".

"Se a República se distinguiu foi, nomeadamente, pelas leis sobre a família que aprovou, como a lei do divórcio e a que acabou com o estatuto de filho ilegítimo", explicou Reis.

A obediência maçónica Grande Oriente Lusitano, segundo o relatório da Comissão Promotora das Comemorações do Centenário da República, deverá ter um papel especial nas celebrações dos cem anos do 5 de Outubro. Uma forma de responder ao papel histórico dos maçons em todo o processo que levou ao desmantelamento da monarquia, na revolução do 5 de Outubro propriamente dita, e na construção da Primeira República (1910-1926).|

o engenheiro disse...

Pergunta de algibeira:
"Se a República se distinguiu foi, nomeadamente, pelas leis sobre a família que aprovou, ... (A. Reis dixit)
Acrescento eu, porque é que apesar de todo esse afã prog a senhora República não reconheceu o papel social das mulheres como suficientemente importante para lhes dar o direito de voto?
Este ser-lhes-ia apenas atribuído no tempo da noite escura e do papão em 1933!

Antonio Lugano disse...

Adoro a ironia, como figura da retórica.
Bem pensado...

Anónimo disse...

o sr. eng.º ainda vai é para a pildra ao lado dos seus camardadas N.S se continua neste caminho.

O Amigo

o engenheiro disse...

Camaradas em Nossa Senhora?

Ricardo Zenner disse...

De certeza, caro Engenheiro! Porque, como sabe, esta gente «amiga» é muito DEMOcrática e tolerante para com as opiniões dos outros...

O «tio dos bigodes» José Estaline não faria melhor do que estes «amigos».