segunda-feira, março 20, 2006

Fabulário potpourrido

Era uma vez um macho latino, de bigodón e meia-branca, que descobrira o segredo de cultivar um feijão branco especial no recôncavo dos pneus. O feijão crescia e multiplicava-se com uma velocidade estonteante, geradora de grandes proventos na cultura do relvado. Cresceu tanto, tanto que a certa altura o ingricultor resolveu comprar uma veiga para com ela fazer um lameiro de luxo. Fugindo do apito das aves e do Ogre dragão, um ganso que punha ovos de ouro, resolveu fazer o ninho à sombra do feijoal e com as coisaetalminas passou a aumentar a produção.

Comenta o génio da Floresta: Quando é que Gato lança o Apito dourado no Sul? Ou estão à espera que chegue a gripe das Aves?

3 comentários:

F. Santos disse...

Eh, eh, eh, está mesmo divertido. Aguarda-se a todo o momento a chegada do Paulo a defender o indefensável.

O Jansenista disse...

Diabos, desta é que não pesquei nada, embora haja umas pistas...

o engenheiro disse...

Bem me parecia que eras benfiquista